Seja bem-vindo.

Releases
(06/04) Abril Marrom alerta sobre doenças que podem levar à cegueira
No mês de prevenção e combate à cegueira, conhecido como Abril Marrom, entidades brasileiras ligadas à oftalmologia, poder público, unidades de saúde e óticas se unem para alertar a sociedade e educar as pessoas sobre doenças que podem acometer os olhos e ser detectadas preventivamente, evitando assim a perda irreversível da visão. O marrom foi escolhido por ser a cor da íris (parte mais visível e colorida dos olhos) da maioria dos brasileiros.

Em Araçatuba, o Hospital do Olho destaca a importância a data. Desde o final do ano passado, o HO desenvolve o projeto social Orientação de Prevenção à Cegueira. Com a utilização de uma unidade móvel própria ou espaço cedido por entidades parceiras, são realizados gratuitamente exames de tonometria, que previnem várias patologias oftalmológicas. A campanha já passou por supermercados, pelo calçadão da cidade e pelo shopping Praça Nova, atendendo as pessoas que circulam por esses locais. 

Os profissionais do hospital vão percorrer a região disponibilizando o projeto em mais de 40 municípios. As ações são realizadas em parcerias com empresas privadas e prefeituras, que podem entrar em contato com o HO Araçatuba pelo telefone (18) 3636-2020.

Baseada em dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), a oftalmologista do HO, Ana Carolina Capelanes, comenta que 80%das causas de deficiência visual podem ser prevenidas ou tratadas. Isso inclui casos de cegueira, que seriam evitáveis ou passíveis de correção com tratamento de catarata, glaucoma e diabetes. “Essas três situações podem ser resolvidas ou sensivelmente atenuadas com visitas periódicas ao oftalmologista. São doenças características de pessoas acima dos 50 anos de idade – podem acontecer também os jovens, mas em menor quantidade – que um exame anual pode prevenir”, afirma Ana Carolina.

A profissional afirma também que três fatores são decisivos para a manutenção da saúde ocular: estilo de vida equilibrado, diagnóstico precoce e tratamento adequado.

Pesquisa

O empresário do setor ótico, César Braga, faz coro à campanha Abril Marrom divulgando a ação nas mídias sociais da sua empresa. Ele lembra que pesquisa sobre saúde ocular, realizada presencialmente pelo Instituto Datafolha em outubro do ano passado, com 2.088 brasileiros com 16 anos ou mais, em todas as regiões do país, apurou que metade da população tinha alguma dificuldade para enxergar. A maioria (58%) não tinha o hábito de ir ao oftalmologista anualmente e 10% afirmaram ter diabetes, principal causa de cegueira evitável.

Um em cada três brasileiros admitiu não ir ao consultório de um especialista e entre os que costumavam ir, 34% informaram que a última consulta foi há dois anos ou mais. Somente cerca de 40% realizaram outros exames e não apenas o teste para medir grau de lente de correção. De acordo com a pesquisa, 95% das pessoas que visitaram um oftalmologista realizaram apenas o “teste de letrinha”, para medir grau de correção visual.

“Sabemos que muita gente não tem acesso à informação, ao oftalmologista e a lentes corretivas de alto valor agregado, mas há solução. Quando somamos, por exemplo, o Abril Marrom, a campanha do HO e óticas que ofertam óculos com excelente relação custo x benefício, o caráter preventivo dessas ações é impactante e significativo. Se cada um fizer a sua parte, a saúde ocular das pessoas vai melhorar”, avalia Braga.

Dados sobre a cegueira

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o número de brasileiros com deficiência visual é de cerca de 6,5 milhões. Dados do Atlas Vision, publicado pela International Agency for Blindeness Prevention (IABV) em 2020, indicavam que o Brasil tinha estimativa de 28,6 milhões de pessoas com perda de visão.

Dados do primeiro relatório mundial sobre visão, divulgado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) em 2019, apontavam que pelo menos 2,2 bilhões de pessoas têm deficiência visual ou cegueira, das quais pelo menos 1 bilhão são portadores de deficiência visual que poderia ter sido evitada ou que ainda não foi tratada.

De acordo com a publicação "As Condições da Saúde Ocular no Brasil 2019", do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), a cegueira atingia 1,577 milhão de brasileiros (0,75% da população), sendo que 74,8% dos casos teriam prevenção ou cura, o que significa que essas pessoas poderiam estar enxergando, se tivessem recebido tratamento apropriado a tempo.
 

Página Anterior
 

Melhor Notícia Comunicação - Todos Direitos Reservados

Facebook
FlickR
Youtube
Twitter