Seja bem-vindo.

Releases
(23/08) Curso de processamento artesanal de frutas ajuda produtores rurais a gerar renda extra
Na cozinha da Associação dos Produtores Rurais do Córrego Azul, no Assentamento Araçá, em Araçatuba (SP), os 14 alunos inscritos no curso Processamento Artesanal de Frutas cortam, cozinham e preparam potes que vão receber doces de frutas da época, como laranja, morango, goiaba, mamão, melancia, maracujá, abacaxi, figo, banana e também pimenta e abóbora.

Atentos aos ensinamentos do instrutor João Francisco Gomes, aprendem a fazer compotas, conservas, cristalizados, sucos concentrados, geleias, doces em pedaços, assim como extração da pectina da casca da laranja e do maracujá para fazer a parte gelatinosa das geleias.

Gratuita, a ação foi promovida pelo SIRAN (Sindicato Rural da Alta Noroeste), em parceria com o Sebrae ER Araçatuba (Escritório Regional), a FAESP (Federação da Agricultura do Estado de São Paulo), o Senar-SP (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) e a prefeitura local.

Programação

Em 24 horas de duração, divididas em três dias com oito horas/aula em cada um, os participantes receberam orientações sobre a escolha do local apropriado, higiene pessoal, do ambiente de trabalho, dos utensílios e equipamentos, características das frutas, procedimentos adequados para alcançar os resultados esperados, e educação nutricional visando a promoção da alimentação adequada e saudável.

O instrutor ressalta que a ação valoriza os costumes regionais e leva em conta a legislação vigente relativa às exigências sanitárias. "Além disso, o processamento artesanal de frutas também proporciona ganho econômico ao produtor rural na medida que evita desperdícios. Também propicia variação da dieta alimentar pelo consumo de produtos provenientes do processamento", completa Gomes.

Seguindo as orientações das autoridades de saúde em relação à Covid-19, todos os integrantes da turma do Assentamento Araçá usaram máscaras, tiveram álcool em gel à disposição, contaram com materiais de estudo desinfetados, e mantiveram distanciamento. Os participantes receberam gratuitamente material didático e certificado de conclusão.
 
Os interessados em participar das ações de capacitação e sociais do SIRAN devem entrar em contato com o SIRAN, com Carlos Eduardo Belluzzo ou com Priscila Turelo, pelo telefone (18) 3607-7826 e (18) 3305-5369. O sindicato fica no recinto de exposições Clibas de Almeida Prado, na avenida Alcides Fagundes Chagas, 600, no bairro Aviação, CEP 16055-565, em Araçatuba (SP).
 
O SIRAN
 
Criado em 25 de outubro 1942, o SIRAN (Sindicato Rural da Alta Noroeste) é fruto do pioneirismo dos produtores rurais, responsáveis direto pelo desenvolvimento da cidade e que tinham uma visão do futuro. Inicialmente, o grupo formou a Associação de Invernistas e Criadores da Alta Noroeste, com a finalidade de constituir uma sociedade para a defesa dos interesses da classe, tendo sido então escolhida, por aclamação, a diretoria liderada por Carlos Soares de Castro. De lá para cá, o sindicato vem desenvolvendo um trabalho de união entre os produtores rurais, somando esforços para defender a classe produtiva.
 
Atualmente, o SIRAN representa produtores de Araçatuba, Santo Antônio do Aracanguá, Guararapes, Nova Luzitânia, Gabriel Monteiro, Gastão Vidigal e Rubiácea. A entidade é uma referência na prestação de serviços para a classe produtiva rural, quer seja na área de assessoria e orientação, bem como de representatividade na luta dos interesses de seus associados.
 

Página Anterior
 

Melhor Notícia Comunicação - Todos Direitos Reservados

Twitter
Facebook
Youtube
FlickR