Seja bem-vindo.

Releases
(03/07) Araçatuba está nos planos de grandes franquias
Algumas das maiores franquias do Brasil estão de olho em Araçatuba. Quem diz isso com propriedade são três fontes diferentes, que atuam em pontos distintos do circuito de franchising: pelo lado do franqueador, o gerente de expansão de uma grande rede de fast food; como interface, um consultor de novos negócios; e como fornecedor de duas grandes franquias, um empresário dos setores da construção civil, do mercado imobiliário e do comércio.

Lúcio Flávio Oliveira, gerente de expansão do Bob’s, marca que busca investidor para se instalar em Araçatuba, diz que a cidade é fundamental para o planejamento de expansão da rede na região. “Analisamos muitos pontos para a tomada de decisão, como potencial de consumo, IDH e o desenvolvimento regional”, afirma Oliveira. O executivo revela também que a rede tem disponibilidade para diversos modelos de loja para Araçatuba. “O shopping sempre será uma excelente opção para abertura de um novo negócio. Neste momento de pandemia, também vimos o nosso negócio crescer em sua maioria no modelo drive thru. Com certeza, será um diferencial ter este modelo na cidade”, ressalta. 

Segundo o consultor de novos negócios Carlos Farias, Araçatuba conta atualmente com 232 unidades franquiadas em nove segmentos: alimentação; serviços (automotivos, educacionais e outros), saúde, beleza e bem-estar; casa e construção; moda; limpeza e conservação; comunicação, informática e eletrônicos; entretenimento e lazer; e hotelaria e turismo. Os dados foram sistematizados pelo consultor a partir de levantamento que ele fez junto à ABF (Associação Brasileira de Franchising).

Para ele, a cidade tem grande potencial de crescimento do mercado de franquias, informação que encontra respaldo na edição de 2021 do Perfil das 50 Maiores Redes de Franquias no Brasil. A pesquisa mostrou que o segmento de alimentação continua sendo o mais representativo entre as 50 Maiores Franquias do Brasil por unidades, tendo ampliado sua fatia de participação de 35% para 37%, em relação ao estudo do ano anterior.

“Isso mostra a resiliência e capacidade de reação das redes do segmento neste período de pandemia. O modelo de franquias é opção interessante para os empreendedores que querem investir em uma bandeira ou marca sólida, com produtos e serviços testados e aprovados pelo público. Isso não mudou para 2021. E justamente grandes marcas do segmento de alimentação, as redes de fast food, por exemplo, que são mais de 30% das unidades franqueadas em Araçatuba, estão olhando para a cidade enxergando na região terreno fértil para ampliação e extensão de suas marcas”, explica Farias.

Madero e Pizza Hut

Recentemente, duas empresas do setor de alimentação anunciaram investimentos em Araçatuba: Madero e Pizza Hut. Nos dois casos, as instalações serão no New York Tower, não por acaso, edifício comercial que tem como empreendedor Rafael Ferreira, que locou espaços para as duas operações de fast food e trabalha de forma intensa na prospecção de novos clientes.

O empresário comenta que, por conta da pandemia, muitas franquias descobriram os benefícios da transformação digital e aceleraram o processo de presença e comercialização no mundo virtual, mas sem abrir mão do atendimento presencial. “A Covid-19 acabou forçando as redes a se adaptar e a trabalhar também nas frentes digitais, trazendo resultados animadores para as unidades. Mas a loja física não acabará. Ela vai mudar e se tornar mais atrativa. É isso o que vai ocorrer nas unidades do Madero e da Pizza Hut em Araçatuba, por exemplo. Fato é que o mercado de franquia continuará crescendo no Brasil”, finaliza Ferreira.

Carlos Farias reforça a análise do empresário com números expressivos dos planos do Bob’s. “Tem muita marca nacional planejando expandir os negócios para esta região. Para ilustrar, no caso do Bob’s, o plano global inclui 200 novas lojas principalmente de rua e drive thru, algumas delas seguindo à risca o conceito de omnichannel, com diversos formatos de venda em uma única unidade. A expectativa é crescer 8% neste ano e chegar a R$ 1 bilhão em faturamento, o equivalente a 80% dos níveis pré-pandemia”, conclui o consultor.

ABF e pandemia

Antes da pandemia de Covid-19, a ABF previa crescimento de 8% para o setor de franquias no ano 2020, comparado com os 12 meses anteriores. Mas os resultados foram prejudicados pela conjuntura sanitária e o número de lojas abertas superou o número de unidades fechadas por uma pequena margem de aproximadamente 1%. Segundo a entidade, muitas empresas souberam utilizar o cenário criado pelo coronavírus em favor dos serviços da rede, trazendo aumento nos lucros e fortalecimento das marcas.
 
No Perfil das 50 Maiores Redes de Franquias no Brasil por número de unidades em operação, realizado pelo quinto ano consecutivo, a ABF reafirma a crescente maturidade das redes, ainda mais evidenciada num ano marcado pela pandemia. O levantamento indica que o volume de unidades das 50 Maiores Marcas aumentou 5% em 2020 frente a 9% no ano anterior. Levando-se em consideração que a Covid-19 tomou praticamente todo o ano passado, esse aumento revela a resiliência, a capacidade de reação e a adaptação do sistema de franquias a cenários adversos.
 
Para o presidente da ABF, André Friedheim, “a força, a maturidade e a resiliência do franchising nacional estão refletidas nessa lista. Nesse período de dificuldades sem precedentes em mais de um século para pessoas e empresas no enfrentamento da pandemia de Covid-19, essas redes demonstraram a importância do trabalho em rede, da força da marca, dos princípios e valores que norteiam o setor de franquias”, afirma.

Página Anterior
 

Melhor Notícia Comunicação - Todos Direitos Reservados

Twitter
Facebook
Youtube
FlickR